O LAGO DE CORUPUTUBA

A foto acima obtive em 1967 com a minha antiga Bieka. É o lago da Fazenda Coruputuba, em Pindamonhangaba.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Repartir com todos


Muitos anos! Uma vida inteira buscando conhecimento e afeição. Nós dois: quanta leitura, quanta conversa, debates, estudos, pesquisas...

Riqueza acumulada que, se ficar parada, de pouco serviu. Se ficar só para nós, adianta alguma coisa sim, mas pouco: torna nossas conversas e nossos silêncios mais cheios de conteúdo.

Isto é pouco, para a humanidade.

Ah! Mas repartir nos enriquece mais porque enriquece nossos amigos.

Por isto, nos abrimos. Abrimos nossos tesouros para todos que o valorizarem e vierem buscar. Aliás, estamos até levando e entregando graciosamente, sem que precisem pedir.

Estamos à disposição da humanidade.

Carinhosamente,
Anamaria Jório e Paulo Tarcizio


 *   *   *

LIÇÃO DA MATA
(Paulo Tarcizio)


O que eu sei ensino. O que não sabia
aprendo, para depois repartir: semeio,
colho, ajunto. Somar! Porém, depois,
dividir...

‒ Doar, dar o que de melhor eu conquistei!
Esta a lição da mata, dos troncos poderosos
que concentram seiva, crescem,
apenas para, séculos depois, se deitarem,
partilhando com outras raízes sua essência vital

transfeita agora em serragem, musgos, liquens,
terra vegetal.